sábado, 1 de novembro de 2008

Regresso

Em meio a algazarra dos amigos, calado ficou.Todos estranharam. De uma hora para outra: mudo. Logo quem? ELE. E como se não bastasse, colocara fones nos ouvidos. Agora ouvia música. Parecia ouvir.
Da janela do ônibus, ele observava Deus sabe o quê. Do lado de fora, uma escuridão. E como se não bastasse seu olhar submisso e paciente; a algazarra o interrompia de instante em instante, abalando o queixo que se apoiava nas mãos. Estas, ora estavam no queixo, ora nas pernas. O olhar paciente só se inquietava no momento em que ele olhava para o relógio.
Mas é que ele é "palhaço". Por que estava tão soturno, então? Ou isso era apenas implicância minha? Saudade de falatório? Ele caminhava correto, com aquele passo curto. Deduzi cansaço. Aí, mesmo assim, escasso no falar, não negou por um momento uma gargalhada, nem o valor de seus olhos. Mas essa idéia que me deu..sei lá. Cisma. Demasias do cérebro, dos olhos, ouvidos e coração.
Ele nem me perturbou. Sim. Digo por ser algo quase que rotineiro; e nem isso fez . E às vezes eu guardo comigo essa intenção de mal-querer e me esquivo de qualquer pensar. Mas é que hoje eu penso além; e a consciência escuta e se espanta.
Mas então, num dado momento, eu disse :
-Calou-se !
Não ouviu. Parece que não. E eu também não me atrevi a repetir. No me gusta hablar sola .
E ainda na janela do ônibus, tinha os olhos aparentando vagar sem rumo, e durante esses minutos, algo refletiu passivamente em que seus olhos entreviam. O vulto das árvores, zonas de sombra e luz, globos iluminados dum lado a outro nas extremidades dos postes. Agora parecia mais tranquilo.
Com o torso encurvado, as mãos envolvendo o celular e os cotovelos fixos nos braços da poltrona, mirou o chão por algum momento e atentou apenas para aquele pulsar surdo e doloroso que lhe martelava as vísceras.
Chegara ao início de tudo. De onde partiu.


2 comentários:

Ikaro disse...

no meu ponto de vista a moral da historia seria que "ELE" tava procurando nas arvores ou qualquer outra coisa longe da algazarra alguem especial ou até mesmo esperando que algum de seus amigos fosse até ele para bater um papo(pois acho que para ele se portar desse jeito a algazarra estava muito "bezada")e assim ter um regresso tranquilo!!!!

nexunny disse...

Nossa, meus parabéns, vc escreve muito bem! :D