domingo, 11 de abril de 2010

Menina,

Te vi passar hoje por mim. Seu vestidinho florido e o modo como arrasta as sandálias pelo chão- inconfundíveis. Um jeito engraçado de mexer as mãos, de falar com gestos, um trejeito único de ajeitar os cabelos, a mesma desatenção de sempre. Você ria. Você não me viu.  
Seus olhinhos apertadinhos, você sorrindo com o corpo, a sua ingenuidade que me incomoda, o brilho do seu rosto que insiste em não sair, a sua doçura irritante, você já não me sente mais.
Às vezes, eu tento me aproximar, te envolver de novo, te embalar nos meus braços frios, roubar pra mim esse teu sorriso, guardar num pote pra olhar mais tarde. Às vezes, eu tento matar as flores do teu vestido, deixar teus passos mais trêmulos, roubar teu jeito, teus gestos, guardar tudo num pote só pra depois olhar mais tarde.
Mas você já não me sente mais.
Ah, menina. Insuportavelmente doce menina. Deixa eu te tocar de novo, deixa eu soprar aquele vento que sempre te doía, te angustiava. Deixa eu te abraçar, apagar as suas luzes, ver você ser cristalizada pelo mar da dúvida. Deixa eu ver suas lágrimas, lembrar o modo como você chora de dor, acabar com a sua calidez. Deixa, menina.
Eu não te quero o mal. Não, não quero. Só quero guardar essa tua alegria num pote, essa tua doçura num vidro e a tua coragem num baú, só pra depois, bem depois, olhar mais tarde, e ver que eu, só eu, um dia tive a perspicácia de tentar te impedir de caminhar.

Com gelidez,

Seu antigo, amargo e cinzento

Medo.








16 comentários:

Liliane disse...

O Medo nos envolve, seduz, paraliza e destoi!!!!!!

Ada Lílian disse...

Que massa Bruna, já tinha me esquecido o quanto você escreve bem ^^
O medo é trevas mesmo, muito incrível o post. Beeeijos

Midi disse...

Sempre me faz tão bem visitar esse blog!

Liliane disse...

Parabénssssssss
Feliz aniversário!!! Toda Sorte de benção!!!!!!!

Áurea disse...

Primeiramente, queria dizer que eu A-M-E-I seu blog, o conteúdo é realmente ótimo, os textos são ainda melhores. É você que os escreve?
Gostei muito mesmo e concordo com cada palavra, eu acho que o medo nos impede de fazer coisas marcantes, importantes e fantásticas. Eu mesma posso dizer que já deixei de falar e fazer muitas coisas por causa do medo, hoje arrependo demais. Mas eu venho tentando ignorá-lo :)

Vanessa M. disse...

o medo não é de todo mal. alguns, servem para nos proteger, outros, no entanto, só serve para nos parar, não deixar que a gente veja algo melhor.

Danielle disse...

Ahh.. o medo!Quem nunca teve medo q "atire a primeira pedra"...ás vezes tido cm bom pra nos tirar de situações perigosas e ás vezes tido cm barreiras ruins. Me vi nesse texto,vou copiar(n tenho toda essa magia com as palavras) + deixando seus créditos viu Bru ! hahaha

beijO

Layz Costa disse...

você arraaaaaasa hein Soninha?
=D
lindo demais, seu blog é maravilhoso.

jefhcardoso disse...

Oi Bruna! Venho lhe fazer um convite. Pode parecer meio pretensioso, mas é isso que tenho feito. Todos os dias eu convido algumas pessoas para lerem os meus textos. Eu escrevo é para quem lê mesmo. Bem, na verdade, primeiro eu escrevo pra mim, mas logo depois é para quem for ler. (sorrio). Assim cheguei até você e até todas as pessoas que estão fazendo do meu blog um organismo vivo e cheio de energia.

Abraço do Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

O ABUZADO disse...

belo blog, vc escreve muito bem, estaremos enviando pro teu e-mail, outras felicitações da Graduando e te adicionando, ou melhor adicionando o seu blog.
Brigado.
Eliseu , membro da comissão editorial da Revista Graduando

Sandra disse...

Oi Bruninha!
Menina,quanto tempo,quanta correria e essa,além da conta...Mas é isso,as vezes é assim mesmo que tudo acontece,mas o importante é seguir,simplesmente seguir...
Não sei se havia comentado com vc,mas precisei alterar meu endereço de blog,o antigo me rendeu uma baita dor de cabeça,então precisei alterar...O endereço novo é: http://cia-do-grafite.blogspot.com/
E você,continua com suas linhas impecáveis...Bom lê-la!
Uma semana serena e na paz que nosso Generoso Deus nos pode proporcionar...Que Ele lhe cuide!
Beijo e té+!

Gustavo Hermes Soares disse...

Que bonitinho! Fiquei surpreso. Uma ótica muito legal.

Parabéns!

E muito bom o layout do blog tbm.
bjs

lua disse...

Muito interessante a maneira a qual você escreve, parabns!!! excelente texto sobre o medo :)

Juliana Cordeiro de O.Silva disse...

faço minha as palavras de Midi , e hoje , especialmente hoje ... me presentaste com lindas palavras ...

ameii , de ♥

Ada Lílian disse...

Bruna, falei de você na minha última postagem no Cara de cotoca, veja lá e me fala o que você achou depois.
http://caradecotoca.blogspot.com/

Beijos

Tary disse...

Nossa, que belo texto! Até chegar ao final, sequer imaginei que o remetente da carta fosse o medo. Medo que todo mundo tem e que nos paralisa... como eu gostaria de não sentir isso... Amei seu blog!!!
:*